Betimartins

São palavras simples que estão fluindo do meu coração!

Textos


O Amor e os três anjos!


Um dia o amor resolveu partir do coração do humano, pois ele nunca o soube aproveitar, apenas se iludia com o materialismo e era muito egoísta, capaz até de lutar para ter tudo o que mais desejava...
O amor ainda persistiu na humanidade, mas nada o fazia mais ficar, nem a criança já não lhe dava mais valor. Os animaizinhos esse ficavam tristes e cansavam de dar exemplos aos humanos entre convívios são e cheios de paz...
O Amor olhou para a terra e chorou, provocando temporais e tempestades , muitas coisas se perderam,eram apenas coisas materiais, engraçado ninguém deu pela sua falta e seguiram a reconstruir o que foi perdido..
Assim o Amor partiu da terra, triste e derrotado e chegou ao céu abraçando os seus três anjos amigos que o reconfortaram.
Miguel estava triste e desolado, Gabriel ainda duvidava de tanta ingratidão das pessoas na terra, mas o Rafael estava zangado com o seu amigo Amor!
Repreendendo-o bastante e o chamou de fraco lutador. O Amor ficou triste, cabisbaixo e voltou de novo a terra.
Chegou num deserto e viu uma menina perdida por lá caminhando entre as dunas, feliz ele acompanhou a menina e quis ver o que ela ia fazer.
Ela passou sede, caiu varias vezes, como também aguentou tempestades de areia, fome, mas não desistia, na noite ela olhava para o céu e rezava ao seu anjo da guarda e murmurava em suas preces encontrar a sua mãe...
O Amor arregalou as suas sobrancelhas e viu a esperança dele depositada nessa menina, ela tinha amor e o conhecia tão bem!
Feliz ele logo a abraçou. Ela sentiu uma leve brisa, e as estrelas desceram do céu com uma mulher muito bela vestida de azul e rodeada de lindas estrelas. Seu rosto branco e os seus cabelos negros como a noite com os seus olhos tão verdes como um profundo oceano. Trazendo um coroa de diamantes com os seus braços estendidos, ela pegou na pequena criança e a abraçou, entre o cansaço a linda menina assim murmurou:
- Mãezinha tu vieste me buscar.
Sua mãe sorrindo falou:
- Sim meu amor! Agora nunca mais ficarás separada de mim.
Dos seus olhos caíram lágrimas sofridas e ao mesmo tempo de puro contentamento estava junto de sua amada filha e foi o Amor que as uniu.
Com o seu choro nasceram as mais belas flores no deserto, que cheiravam divinamente, o Amor enternecido e muito agradecido voltou ao céu, abraçou o seu amigo Rafael lhe pedindo desculpas.
Entendeu que sempre há esperança de ele despertar como uma flor do deserto árido e frio!
Voltou para a terra e começou a trabalhar numa nova onda de sentimentos, afinal ele era o Amor, o Milagre da vida e tudo “ele” podia!



Imagem do Google
Betimartins
Enviado por Betimartins em 23/09/2018
Alterado em 23/09/2018
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras